Opinião do TN sobre Venom (SEM SPOILERS) - Teria sido melhor ter ido ver o filme do Pelé!



O Teoria Nerd tomou coragem e foi assistir Venom, contrariando as críticas (pois somos desses) e com fé que pudéssemos nos surpreender positivamente. E qual foi a nossa surpresa?

Nenhuma! Foi tudo uma grande bosta!



Para quem não o conhece tanto vamos explicar, bem rapidinho: Venom é um alienígena da raça Klyntar, do planeta de mesmo nome, da distante galáxia de Andrômeda. Sua raça de alienígenas teriam a propriedade de se unir à outros corpos vivos que usam como hospedeiro por meio de simbiose, afim de se fortalecer em prol de um objetivo primário, que seria se unir a hospedeiros dignos e se tornarem guerreiros, que manteriam a paz pelo universo.

Na história original dos quadrinhos, Venom se une à um hospedeiro com propósitos malignos, e acabou se corrompendo e dizimando toda a população de um planeta. Após isso, Venom se transformou em um predador viciado em raiva. Daí já imaginamos o que esperar do vilão do filme. E foi o que vimos? Claro que não!

Quem esperava uma vibe sombria se deparou com uma comédia bem sessão da tarde e com um Venom totalmente fora do contexto. No roteiro do filme ele se une à Eddie Brock (Tom Hardy), um jornalista que perde o emprego e a namorada após tentar desmascarar um figurão mal caráter  (Dr. Carlton Drake, interpretado por Riz Ahmed) em uma entrevista. Eddie invade o complexo secreto do Dr. Drake, onde ele faz experiências com simbiontes alienígenas (já adivinhou quem estava lá?) usando humanos como cobaias. Lá, após tentar resgatar uma conhecida, causa um acidente e libertando Venom, que acaba se unindo à ele.

Daí pra frente é uma sessão de bizarrices e desgostos profundos pra quem tem alguma noção do enredo original. Venom e Eddie traçam diálogos (ou monólogos) que lembram Whoopi Goldberg e Patrick Swayze nas cenas cômicas de Ghost, onde a personagem de Whoopi conversa com o espírito que a atormenta.



O longa tinha tudo para dar certo, mas a Sony resolveu apostar em um roteiro sem pé nem cabeça, com personagens fracos e com transtorno de personalidade (sim, só isso explica as mudanças surreais de comportamento de praticamente todos, inclusive o próprio Venom). O Venom, em nossa opinião, é um dos grandes vilões da Marvel e o filme não faz jus ao personagem. Aí você vai dizer: ah, mas o Venom absorve as tendências do seu hospedeiro e o Eddie Brock é um cara legal (pelo menos nesse universo do filme). Não, gente, para. Não dá, não cola.

Por outro lado, se você não saca nada de quadrinhos, muito menos da história do Venom, vai ter um filme pipoca, com momentos engraçados (só Tom Hardy salva - até a hora em que ele visivelmente desiste), com algumas cenas de ação visualmente interessantes, com explosões, perseguições, tiros etc, e com MUITO CGI (por favor, gente, estavam economizando?).

Nossa nota pro filme é -1, mas se você não tiver nada melhor pra fazer e quiser comer uma pipoquinha de cinema, vá por sua conta e risco.

Sony, melhore e pare de enganar as pessoas com um trailer nada a ver com o clima do filme. kkkk



Você curte a Marvel? Então vai lá na nossa loja e confira as estampas dos heróis da Marvel e várias outras camisetas, uma mais nerd que a outra!



Nenhum comentário

Comentários que contenham palavras ofensivas ou que tenham apenas a intenção de ofender serão bloqueados.