O gigante das buscas Google completa 20 anos

Será que alguém no mundo não conhece ou nunca ouviu falar de Google? Difícil né? Pois é... Esse é o cenário atual e o legado deixado pelo gigante das buscas. 


O Google foi fundado no dia 4 de setembro de 1998 por Larry Page e Sergey Brin na garagem de uma amiga em Menlo Park. Porém, a idéia e os primeiros passos começaram um pouco antes, em 1996, quando os 2 estudantes de PhD de Stanford iniciaram seus projetos de pesquisa.

Larry Page e Sergey Brin (Foto: Reprodução)

A ideia de ambos era criar um buscador mais inteligente, que não ranqueasse os resultados de busca apenas pelo numero de vezes que o termo buscado aparecesse em um site. Lary Page ativa então o primeiro rastreador Web do projeto chamado BackRub, que em uma tradução literal significa "massagem nas costas", mas logo depois desistiram do nome esquisito e puseram no ar uma versão de testes já com o nome Google Search Engine.


Página inicial do Google (Foto: Reprodução)

Na página que estava no ar, a pessoa podia buscar por conteúdos dentro da base da Universidade de Stanford ou em toda a web. Nela, os criadores contavam que também ajudaram no projeto seus colegas Scott Hassan e Alan Steremberg.

Sob o domínio google.stanford.edu, a dupla investiu em uma espécie de data center feito com peças de LEGO no próprio dormitório de Larry na universidade.

Primeiro Data Center do Google, montado com peças de Lego. As cores parecem familiares? (Foto: Reprodução)

Os estudantes também correram atrás de investimento, mas muitos executivos acreditaram que seria um negócio bastante arriscado. Inclusive, o projeto chegou a ser apresentado para David Filo, co-fundador do Yahoo!, que disse que voltaria para fazer negócio assim que a ideia crescesse.

Depois de elaborar um plano de negócios e dar continuidade no Google por conta própria, no início de 1998 eles estavam prontos para divulgar o projeto ao mundo. Foi quando, em 4 de setembro do mesmo ano, a empresa se tornou formalmente a Google Inc., deixando o dormitório de Page e partindo para a garagem de Susan Wojcicki, em Mountain View, Califórnia. Ela hoje, aliás, é CEO do YouTube.

Garagem de Susan Wojcicki (Imagem: Reprodução)

Linha do tempo:
No ano 2000, a Google começou a monetizar o seu serviço com o AdWords, oferecendo anúncios associados às palavras-chaves de busca, que eram vendidas com um lance de preço por clique, começando com US$ 0.05.

Chegada do Google AdWords (Imagem: Reprodução)

Em 2004, a Google se uniu ao Orkut, a primeira rede social que bombou na internet, pelo menos no Brasil, e criou o serviço de emails Gmail, quando a empresa teve a sua primeira oferta pública de ações.

Página inicial do Orkut (Imagem: Reprodução)


Em 2006, a Google comprou o YouTube por US$ 1,6 bilhões dos co-fundadores Chad Hurley e Steve Chen.

Em 2011, Larry Page se tornou o CEO da companhia, e Eric Schmidt o presidente.
Quatro anos depois, em 2015, a Google criou a holding Alphabet.

Toda empresa passa por seus altos e baixos, e com a Google não seria diferente. Além de ter vários sucessos, a companhia conta com alguns fracassos no seu portfólio, como a rede social Google Wave, a plataforma de vídeos Google Video, o smartphone Google Play Phone, os óculos inteligentes Google Glass, a página personalizada iGoogle e o player de mídia NexusQ. Mas nenhuma destas falhas fez com que a companhia deixasse de ser a mais querida da internet. Desde que foi ao ar, o buscador começou a ganhar um novo design mais personalizado, evoluindo a cada ano mais para chegar onde está hoje.

Os produtos de maior sucesso da companhia hoje são o YouTube, o Google Pixel e o Android.


E você? Qual produto do Google você usa? Consegue se virar sem usar algum deles? Comente aqui embaixo.


Um comentário:

Comentários que contenham palavras ofensivas ou que tenham apenas a intenção de ofender serão bloqueados.