Avião elétrico da Airbus atravessa o Canal da Mancha


Esta pequena aeronave de dois lugares não tem (pelo menos por enquanto) a pretensão de substituir os aviões da Airbus, mas o E-Fan - uma aeronave leve alimentado por baterias de lítio-íon e dois motores elétricos - hoje definiu um marco notável da aviação por atravessar o Canal da Mancha. 



O evento de 36 minutos ocorreu hoje cedo, partindo de Lydd, na Inglaterra e chegando em Calais, França.

É lógico que um voo de 36 minutos não significa muito no mundo da aviação moderna, até porque aeronaves elétricas ainda são experimentais e estão fase de testes e desenvolvimento. A própria NASA está trabalhando em uma, a Solar Impulse 2, que atualmente também está em fase de testes. 

O cruzamento do Canal da Mancha pelo E-Fan também tem um significado especial para os aficionados por aviação, assim como foi considerado um enorme desafio os primeiros dias de vôo motorizado - o aviador francês Louis Blériot foi o primeiro a fazê-lo à mais de um século atrás, em 1909, menos de seis anos após o primeiro vôo da Flyer Wright.

Airbus planeja colocar uma versão atualizada da aeronave em produção em 2017. O modelo será um de dois lugares lado a lado (ao contrário da configuração dos modelo atuais) seguido por um de quatro lugares mais tarde.


Via: The Verge